Sobre Latinports

Sobre Latinports

Os portos e terminais públicos e privados da América Latina, principalmente estes últimos, diante da falta de um cenário adequado para tratar de maneira conjunta os temas relativos à sua realidade e rápido desenvolvimento, viram a necessidade de criar uma associação própria que os projetasse para o mundo sem exclusões. Foi assim que, sob a liderança de Brasil e México, na cabeça do Richard Klien de Multiterminais e Arturo Lopez de Altamira Terminal Portuaria, foi decidida a criação da Associação Latino-Americana de Portos e Terminais, Latinports, com sede em Bogotá, Colômbia, que foi legalmente constituída em 28 de agosto de 2009. Seu lançamento ocorreu em 3 de setembro em Veracruz, México, dentro do marco do Encontro Portuário organizado pela Associação Nacional de Terminais e Operadores Portuários -ATOP, pela Associação Mexicana de Infra-Estrutura Portuária, Marítima e Costeira – AMIP, e pela Associação Mexicana de Transporte Intermodal – AMTI. A primeira assembléia geral, onde foram fixados os objetivos e eleito o comitê executivo e delegados, teve lugar no Rio de Janeiro, Brasil, em 6 de novembro do mesmo ano.

Nos dias 18 e 19 de agosto de 2010 foi realizado em Brasília o primeiro grande evento público-privado da Associação (O Grande Evento, conforme a Container Management de Londres), que intitulado Avaliação e Perspectivas do Sistema Portuário na Região elaborou a Declaração de Brasília, com identificação de situações a serem melhoradas em favor da competitividade internacional.

A partir deste evento foram importantes eventos anuais em Cartagena, Viña del Mar, Cancun e Panamá, mas devido a restrições orçamentais, a partir de 2015 Latinports decidida agir como Associate Partner de empresas internacionais especializado na organização de porta de eventos como o TOC, indústria Exchange e Lnoppen, com excelentes resultados. Em 2017, esses eventos são:

Cidade do Panamá (Junho 28 e 29): Latin America Ports Forum com Industry Exchange

Cidade do México (Nov 30-Dez 1): Latin America Port Expansion Summit con Lnoppen

Como um imperativo para o sector portuário em geral, em 2015 a associação elaborou um estudo crítico chamado “Visão e Perspectivas da Atividade Portuária na América Latina”, que contou com o apoio da Cepal e foi relatado diretamente aos diferentes governos na região.

Hoje, com oito anos de existência, a Latinports é uma organização de reconhecido prestigio, com afiliados de diferentes países da região.

Objectivos

• Divulgar a importante contribuição dos terminais privados para o desenvolvimento do comércio exterior latino-americano
• Propender pelo progresso da comunidade portuária latino-americana e sua conexão com o sistema global de transporte.
• Promover o inter-relacionamento entre portos e termináis da região, a incluídos os fluviais, e destes com a comunidade portuária mundial.
• Advogar por políticas governamentais que fortaleçam e expandam as oportunidades para a comunidade portuária latino-americana, mediante a compreensão de seu papel essencial no comércio exterior, que levem ao melhoramento substancial da infra-estrutura de transporte e à implementação do multimodalismo.
• Capacitar profissionalmente a liderança portuária através de seminários especializados de alto nível.
• Manter informada a comunidade portuária sobre os avanços tecnológicos no setor marítimo-portuário através de um site interativo com notícias constantemente atualizadas, em tempo real, e uma publicação anuals.
• Tudo aquilo que, além disso, seja requerido pela comunidade portuária latino-americana.

Direção Executiva

Julian Palacio Director Ejecutivo de LatinportsJulián Palacio, Administrador de Empresas com especialização em Alta Direção Empresarial no Instituto de Alta Direção Empresarial da Universidade de La Sabana, de Bogotá. Até o início de 2009, e desde sua criação em 2003, atuou como Coordenador para a América Latina da American Association of Port Authorities – AAPA.  Paralelamente, está a desenvolver em seu pais, a Colômbia, o mais importante projeto logístico-portuário e de navegação fluvial entre o centro do país e a costa atlântica, denominado Plataforma Logística Multimodal de Porto Salgar (SalgarLog).

De 1993 a 2001, exerceu como o primeiro Gerente Geral da Sociedade Portuária de Santa Marta. Durante esse lapso constituiu as operadoras logística e de carvão de Santa Marta, esta última modelo de gestão ambiental em nível internacional. Anteriormente, trabalhou para o Grupo Empresarial Bavaria durante quase dez anos, tempo durante o qual ocupou a Gerência Geral da Comercializadora Internacional Promotora de Negócios Santander e a Direção Nacional de Comercio Exterior dos Armazéns Gerais de Depósito do Banco Santander.

Julián Palacio também foi Diretor de Fretamentos da Carvões da Colômbia, Carbocol, e assessor em transporte marítimo e fretes da Andes Marítima, Andemar, em Callao, Peru. No início de sua trajetória profissional, foi Diretor Comercial da Companhia Nacional de Navegação, posteriormente fusionada com a Frota Mercante Grancolombiana, e Assistente da Direção para a América-Central do Fundo de Promoção de Exportações, hoje Proexport.

Dentro de sua atividade gremial no setor portuário latino-americano, Julián Palacio dá conferencias e escreve artigos em revistas especializadas da indústria portuária do continente.  É também membro de vários conselhos de administração, consultor portuário e representante de empresas estrangeiras no seu país.