Sobre Latinports

Sobre Latinports

Os portos e terminais públicos e privados da América Latina, principalmente estes últimos, diante da falta de um cenário adequado para tratar de maneira conjunta os temas relativos à sua realidade e rápido desenvolvimento, viram a necessidade de criar uma associação própria que os projetasse para o mundo sem exclusões. Foi assim que, sob a liderança de Brasil e México, na cabeça do Richard Klien de Multiterminais e Arturo Lopez de Altamira Terminal Portuaria, foi decidida a criação da Associação Latino-Americana de Portos e Terminais, Latinports, com sede em Bogotá, Colômbia, que foi legalmente constituída em 28 de agosto de 2009. Seu lançamento ocorreu em 3 de setembro em Veracruz, México, dentro do marco do Encontro Portuário organizado pela Associação Nacional de Terminais e Operadores Portuários -ATOP, pela Associação Mexicana de Infra-Estrutura Portuária, Marítima e Costeira – AMIP, e pela Associação Mexicana de Transporte Intermodal – AMTI. A primeira assembléia geral, onde foram fixados os objetivos e eleito o comitê executivo e delegados, teve lugar no Rio de Janeiro, Brasil, em 6 de novembro do mesmo ano.

Nos dias 18 e 19 de agosto de 2010 foi realizado em Brasília o primeiro grande evento público-privado da Associação (O Grande Evento, conforme a Container Management de Londres), que intitulado Avaliação e Perspectivas do Sistema Portuário na Região elaborou a Declaração de Brasília, com identificação de situações a serem melhoradas em favor da competitividade internacional.

A partir deste evento foram importantes eventos anuais em Cartagena, Viña del Mar, Cancun e Panamá, mas devido a restrições orçamentais, a partir de 2015 Latinports decidida agir como Associate Partner de empresas internacionais especializado na organização de porta de eventos como o TOC, indústria Exchange e Lnoppen, com excelentes resultados. Em 2017, esses eventos são:

Cidade do Panamá (Junho 28 e 29): Latin America Ports Forum com Industry Exchange

Cidade do México (Nov 30-Dez 1): Latin America Port Expansion Summit con Lnoppen

Como um imperativo para o sector portuário em geral, em 2015 a associação elaborou um estudo crítico chamado “Visão e Perspectivas da Atividade Portuária na América Latina”, que contou com o apoio da Cepal e foi relatado diretamente aos diferentes governos na região.

Hoje, com oito anos de existência, a Latinports é uma organização de reconhecido prestigio, com afiliados de diferentes países da região.

Objectivos

• Divulgar a importante contribuição dos terminais privados para o desenvolvimento do comércio exterior latino-americano
• Propender pelo progresso da comunidade portuária latino-americana e sua conexão com o sistema global de transporte.
• Promover o inter-relacionamento entre portos e termináis da região, a incluídos os fluviais, e destes com a comunidade portuária mundial.
• Advogar por políticas governamentais que fortaleçam e expandam as oportunidades para a comunidade portuária latino-americana, mediante a compreensão de seu papel essencial no comércio exterior, que levem ao melhoramento substancial da infra-estrutura de transporte e à implementação do multimodalismo.
• Capacitar profissionalmente a liderança portuária através de seminários especializados de alto nível.
• Manter informada a comunidade portuária sobre os avanços tecnológicos no setor marítimo-portuário através de um site interativo com notícias constantemente atualizadas, em tempo real, e uma publicação anuals.
• Tudo aquilo que, além disso, seja requerido pela comunidade portuária latino-americana.

Direção Executiva (Ad-Honorem)

Julian Palacio Director Ejecutivo de LatinportsJulián Palacio, Administrador de Empresas com especialização em Alta Direção Empresarial no Instituto de Alta Direção Empresarial da Universidade de La Sabana, de Bogotá. Até o início de 2009, e desde sua criação em 2003, atuou como Coordenador para a América Latina da American Association of Port Authorities – AAPA.  Paralelamente, está a desenvolver em seu pais, a Colômbia, o mais importante projeto logístico-portuário e de navegação fluvial entre o centro do país e a costa atlântica, denominado Plataforma Logística Multimodal de Porto Salgar (SalgarLog).

De 1993 a 2001, exerceu como o primeiro Gerente Geral da Sociedade Portuária de Santa Marta. Durante esse lapso constituiu as operadoras logística e de carvão de Santa Marta, esta última modelo de gestão ambiental em nível internacional. Anteriormente, trabalhou para o Grupo Empresarial Bavaria durante quase dez anos, tempo durante o qual ocupou a Gerência Geral da Comercializadora Internacional Promotora de Negócios Santander e a Direção Nacional de Comercio Exterior dos Armazéns Gerais de Depósito do Banco Santander.

Julián Palacio também foi Diretor de Fretamentos da Carvões da Colômbia, Carbocol, e assessor em transporte marítimo e fretes da Andes Marítima, Andemar, em Callao, Peru. No início de sua trajetória profissional, foi Diretor Comercial da Companhia Nacional de Navegação, posteriormente fusionada com a Frota Mercante Grancolombiana, e Assistente da Direção para a América-Central do Fundo de Promoção de Exportações, hoje Proexport.

Dentro de sua atividade gremial no setor portuário latino-americano, Julián Palacio dá conferencias e escreve artigos em revistas especializadas da indústria portuária do continente.  É também membro de vários conselhos de administração, consultor portuário e representante de empresas estrangeiras no seu país.